maio 06, 2009



O último sortilégio
Fernando Pessoa

"Converta-me a minha última magia
Numa estátua de mim em corpo vivo!
Morra quem sou, mas quem me fiz e havia,
Anônima presença que se beija,
Carne do meu abstrato amor cativo,
Seja a morte de mim em que revivo;
E tal qual fui, não sendo nada, eu seja!"

2 comentários:

Leslie Holanda disse...

Marie,
O blog ficou mais lindo.
Transbordando doçura, magia, verdade.
Beijos

Lucas disse...

Marie, linda combinação, imagem perfeita, e fernando, rsrs,
Bjsss