maio 12, 2009



Retrato
Cecília Meireles

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?

6 comentários:

Morgana - Euluazinha disse...

Imagem linda e tudo haver com o poema, Cecilia Meireles é tudo...
Acho que nossa faces circundam por vários lugares ao mesmo tempo...
Saudades de ti.

myra disse...

passei por aqui, e acho lindo teu blog e tudo que nele esta...imagens e of course, cecilia Meirels,
um abraço,
sou myra landau:

www.myra-parole.blogspot.com

www.myralandau.com ( pinturas, sou pintora )

A.S. disse...

Continuas linda!
O espelho só mostra o que é superficial!...
Olha o sol e sorri. Deixa que teus olhos brilhem de novo...


Beijos!

Leslie Holanda disse...

Marie,
Linda e amada amiga.
Olhar no espelho é olhar pra si...
É necessário além do permitir, dedicar um tempo, eternos momentos pra se descobri.
Beijos

Lucy disse...

Olá Marie...

Lindo post!
Cecília retratou muito bem as mudanças que sofremos ao longo da vida.


Uma semana linda pra vc.
Beijo
Lucy

Márcia(clarinha) disse...

Retratos; vida que foi, lembrança que fica e Cecília lembrando a beleza em poesia.

lindo dia flor
beijos